tribos do Vale do Omo

Fazer turismo na Etiópia é um a boa ideia para muitas pessoas, mas para outras este destino pode não ser a melhor escolha e em vez disso aconselham-se outros locais. Se quiser saber mais sobre visitar este país no continente Africano, este artigo é para si.

Muitos vêm a Etiópia como um deserto, onde as pessoas vivem na fome e na miséria, e onde há guerras constantes. Tudo isto acontece no país, logo turismo na Etiópia não é para quem quer uma viagem para relaxar e aproveitar luxo. No entanto, uma viajem pode ser uma aventura, e na Etiópia tem vários tesouros a descobrir.

Entre estes tem as igrejas escavadas de Lalibela, as paisagens das Montanhas Simien e do Lago Tana, e as planícies do sul e o Vale de Omo onde ainda encontra tribos de África fascinantes a viver ao seu modo. A depressão Danakel também é um ponto turístico aconselhado.

Se pretende visitar a Etiópia, há algumas coisas que vai precisar de saber antes marcar a sua passagem aérea para o país.

Fatos importantes a saber

A capital da Etiópia é Adis Abeba, e a língua oficial é o amárico. As suas fronteiras terrestres são com o Djibuti, a Eritreia, o Quénia, a Somália, e o Sudão. Este último tem tido vários conflitos que já tiveram atenção internacional.

Na Etiópia usa-se o fuso horário GMT +3, e o código telefónico internacional é o +251. Turismo na Etiópia é sempre aconselhado com prudência devido à possibilidade de distúrbios e confrontos locais, e a cortes de internet e rede que são mais frequentes do que se quer.

Nas regiões urbanas da Etiópia fala-se algum inglês, sendo esta a língua usada para falar com os visitantes.

Quando Visitar?

O território da Etiópia é extenso e como tal o clima é variado: desde cadeias de montanhas – como as Montanhas Semien e as Montanhas Bale – até regiões deserrtas e savanas, é díficil precisar quando deve visitar o país sem saber o que procura ao certo.

Saiba no entanto que há três zonas climáticas na Etiópia diferenciadas pela altitude: a zona fria acima dos 2,400 metros, onde as temperaturas vão dos 0 aos 16 graus, e temperada dos 1,500 aos 2,400 metros, onde se sentem entre 16 e 30 graus, e a quente abaixo dos 1,500 metros, onde as temperaturas no dia vão dos 27 aos 50 graus.

A capital Abis Babeba fica a 2400 metros de altitude mas lá o clima é temperado e seco. No entanto, entre junho e setembro é a estação das chuvas na região, e é precedida por chuvas intermitentes entre fevereiro e março.

Pode usar o website Accuweather para verificar as condições climatéricas na Etiópia a qualquer altura.

Qual é a moeda usada na Etiópia?

A modela local da Etiópia é o Birr (ETB) e a taxa de câmbio é atualizada regularmente, logo deve verifica-lo antes de qualquer viajem. Pode trocar reais ou euros por Birr nos principais bancos e hotéis de Abis Adeba e outras principais cidades. Guarde sempre recibo para trocar de volta dinheiro que sobre.

Na Etiópia a maior partes dos pagamentos é feito em dinheiro, mas hotéis, agências de viagem, e outros estabelecimentos grandes aceitam cartões de crédito como o Visa. Falhas de cartões devido À rede são frequentes, no entanto.

Pode sempre usar cartões de débito para levantar dinheiro em caixas multibanco (ATM), mas existem limites dependendo do seu banco. É boa ideia contactar o seu para ver quanto pode levantar em ETB na Etiópia.

Atenção: entrar na Etiópia com mais de o equivalente a 1,000 ETB é ilegal. Para sair da Etiópia com este valor em dinheiro deve ter uma declaração emitida por um banco local.

Pontos Turísticos na Etiópia

Sabendo isto tudo há ainda muitos motivos para fazer turismo na Etiópia, incluindo os seus pontos turísticos. Se for sem medo a este pais conheça alguns dos ponto mais importantes e visitados por turistas na região.

1. Museu Nacional da Etiópia

Em Adis Abeba tem o Museu Nacional da Etiópia, onde se encontram os fósseis da nossa tataravó Lucy, que é até aos dias de hoje o ser humano mais antigo algumas vez encontrado. Lucy viveu na Terra há cerca de 3,2 milhões de anos

2. Addis Mercato

O mercado Addis Mercato, em Adis Abeba, é um local caótico onde pode comprar algumas das iguarias locais, e até o famoso café etíope, com tons frutados e florais. É considerado dos melhores do mundo e é uma experiência para quem gosta da bebida.

Se for ao mercado vá em grupo com outros turistas ou com escolta de seguranças para garantir a sua segurança.

3. Restaurantes locais

Pode parecer batota aqui, mas a culinária da Etiópia tem vários encantos a descobrir. Comer nos restaurantes locais é relativamente barato, e pode provar refeições com temperos como berbere, o mitmita, e o korerima. Alguns ainda incluem danças típicas como entretenimento.

4. Castelos de Gondar

Os castelos da cidade-fortaleza de Gondar, que foi a última capital do antigo império da Etiópia, são um dos principais pontos turísticos deste país por poder experienciar tempos onde poderosos reinados dominavam o continente Africano.

5. Igrejas escavas na Rocha de Lalibela

Em Lalibela oide ebcibtrar as fanisas igrejas escavadas na rocha, que constituem um Patrimônio Cultural da Humanidade da Eitópia. Estas ficam a 1.500 metros de altitude e a 640 quilômetors da capital Adis Abeba.

São, no entanto, um dos pontos turísticos mais famosos e mais procurados do país.  Cada uma das igrejas foi talhada na rocha como se fosse uma escultura.

6. Ruínas de Axum

As ruínas maciças da cidade de Axum, que datam do 1º ao 13º século d.C. e incluem obeliscos monolíticos, castelos imperiais, e túmulos reais são também algo a não perder. Estas são do tempo em que o Reino de Axum era um dos mais poderosos entre a Pérsia e o Império Romano Oriental.

As ruínas de Axum foram também acrescentadas como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1980.

7. Montanhas Simiens

As Montanhas Simiens são conhecidas por vezes como o rooftop de África, por estarem numa posição que permite aproveitar paisagens de tirar o fôlego com cânions profundos e verdes povoadas por leões da montanha e outros animais visíveis com facilidade.

Estas ficam no Parque Nacional de Simien, que também foi declarado como Patrimônio Mundial pela UNESCO, em 1978. Lá fica Ras Dashan, o ponto mais alto da Etiópia, a 4.550 metros de altura, sendo o quarto mais alto de toda África.

8. Erta Ale

Erta Ale é o vulcão mais ativo da Etiópia e fica na Depressão de Danakil, o ponto mais baixo e quente de todo o planeta Terra. Para ir até lá são necessários três dias de caminhada, e as paisagens parecem não serem deste planeta.

A cidade base da região, Dallol, é também a mais inabitada do mundo e passar por lá pode ser em si uma experiência

9. Lago Tana

O lago Tana é o maior de todo o país e a fonte do Nilo Azul. Tem 85 km de comprimento e 66 de largura, com uma profundidade máxima de 15 metros. No seu interior existem várias ilhas, muitas das quais têm mosteiros  que eram “anteriormente grandes, mas atualmente muito reduzidos.”

Dependendo do nível da água pode ver entre 21 ilhas ou até 45 segundo os locais – e muitas estão habitadas. No lago vivem vários animais, com os hipopótamos a destacarem-se.

10. Lago Wonchi

O lago Wonchi é um lago no fundo de um vulcão extinto, situado a 3.380 metros acima do nível do mar. Tem águas termais e belos vales para ver, mas é um dos pontos turísticos da Etiópia por permitir passeios de barco por lá.

11. Vale de Omo

Turismo na Etiópia não fica completo sem se encantar com as tribos do Vale de Omo, conhecidas pelas suas esplêndidas formas de pintar e decorar o corpo, por colocar placas redondas nos lábios, e pelos seus penteados pouco comuns.

Como o Vale de Omo é um ponto turístico da Etiópia tão popular é possível encontrar lá outros turistas europeus com calças caquis o que afeta um pouco a experiência.

12. Parque Nacional das Montanhas Bale

No sul da Etiópia encontra o Parque Nacional das Montanhas Bale, que cobre 2.220 km2 das montanhas. Pode encontrar neste parque os maiores lobos etíopes, leões, imbabalas, antílopes, servais (parecidos com panteras), javalis, e muitos outros.

Uma visita a este parque é certamente uma experiência em si. Note que há muitos outros pontos turísticos da Etiópia que pode ter interesse em visitar.

13. Cataratas do Nilo Azul

Outro dos pontos turísticos da Etiópia com uma grande beleza natural são as Cataratas do Nilo Azul,  que foram primeiro descritas pelo português João Bermudes, em 1565. Estão são conhecidas pelos locais como Tis Isat, que se tradeuz para “grande fumo” e estão a cerca de 30 km do Lago Tana.

As Cataratas do Nilo Azul têm 400m de largura e 45m de profundidade, e rivalizam algumas das maiores cataras do mundo. Na época das chuvas o Nilo Azul atinge o seu volume máximo.

14. Mosteiro Debre Libanos

O Mosteiro Debre Libanos, situado na capital Adis Abeba, foi fundado no século 13 pelo Santo Tekle Haymanot, segundo a tradição que afirma que ele meditou em uma caverna quase 30 anos. O edifício não é já o original apesar de se suspeitar que “há coisas interessantes entre os penhascos vizinhos.”

Atualmente existem por lá várias igrejas, e a famosa caverna onde morava o santo fica nas falésias próximas numa caminhada de cinco minutos. A água da sua nascente é considerada sagrada.

Como se deslocar?

Deslocar-se na Etiópia é um pouco complicado: alugar carro pode ser feito mas não é a melhor ideia: algumas estradas são inseguras com assaltos à mão armada a ocorrerem frequentemente,  muitas estradas estão mal sinalizadas. A lei etíope diz que condutores envolvidos em acidentes podem até ser presos.

Táxis são relativamente seguros na capital, mas o taxímetro é pouco usado logo discuta valores logo que entrar no carro. Deslocar-se pela Etiópia será melhor com motorista e escolta de segurança.

Existe também o trem entre Adis Abeba e Djibouti, mas que opera com atrasos.

Segurança ao visitar a Etiópia

O Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal desaconselha viagens a título individual – sem o apoio de agências de viagens e escolta policial – à Etiópia e inclusivo a pontos turísticos como o Deserto de Danakil, na região de Afar, e às regiões de Gambella, Oromia, e Ahmara devido aos protestos locais que podem levar a violência.

Segundo este mesmo Ministério, tem aumentado a criminalidade contra expatriados e nacionais na capital a Etiópia, em Adis Abeba, com roubos e violência a cresceram em Bole, perto dos hotéis Atras e ramada, e em Yeka Hills.

As estradas entre Dire Dawa, Harar, Jijiga, e para Moyalke na fronteira com o Quénia estão desaconselhadas devido a repentinos bloqueios que podem ser perigosos para os turistas. Uma viagem a estes locais sem escolta policial é desaconselhada.

Se for fazer turismo na Etiópia é aconselhado contatar a Embaixada em Adis Abeba e informar o governo da viagem que vai fazer para que este saiba do seu paradeiro e possa garantir a sua segurança por lá. Isto não implica não ter escolta policial.

Procura as áreas consideradas mais seguras para turismo na Etiópia,. Que incluem a capital Adis Abeba e locais históricos como Gondar, o Lago Tana, Bahir-Dar, Lalibela, e Axum. Zonas naturais como as cordilheiras motanhosas também deverão ser seguras.

Números de emergência:

Se tiver algum problema, tem disponíveis estes números de emergência:

  • Número geral de emergência: 991;
  • Bombeiros: 939 / 00251 111567004;
  • Polícia: 991/00251 111572121;
  • Cruz Vermelha: 907;

Como chegar?

Como é desaconselhado viajar e fazer turismo na Etiópia sem o apoio de uma agência de viagens e do governo, o melhor será visitar uma agência perto de si e não planear uma viajem por si mesmo.